"Se você olhar bem, verá que o mundo todo é um jardim!"

(O Jardim Secreto)

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O menino e o rio.

Poema de Manoel de Barros, musicado por Marcio de Camillo. <3




O menino e o rio.



O corpo do rio prateia
Quando a Lua se abre
Passarinhos do mato gostam
De mim e de goiaba

Uma rã me benzeu
Com as mãos na água
Com os fios de orvalho
Aranhas tecem a madrugada

Era o menino e os bichinhos
Era o menino e o Sol
O menino e o rio
Era o menino e as árvores

Cresci brincando no chão
Entre formigas
Meu quintal é maior
Do que o mundo

Por dentro de nossa casa
Passava um rio inventado
Tudo o que não invento
É falso.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

MORADA

Morada


Como morada as cigarras escolheram a mais alta árvore, folhas amarelas.
Minha caixa de fósforo é sem enfeites
A cigarra cantava em cima do colorido,
um dia ficou muda, e o chão ficara marrom.


Muda ficara a cigarra mas não silenciada.
Minha caixa de fósforo sempre fora do tom de uma cor só.
Ensinara o colorido, mas no fim ficara só e sem o mesmo, sentada ou deitada.
Subindo as escadas pensei que ouviria, não ouvi.


Um cheiro único lá está presente depois que as cigarras se foram,
há ruídos do tempo, alguns vestígios também.
Minha caixa de fósforo tem briga, sem cadeira ou cama, mas tem a cor verde,

e é habitada pela presença de minhas amadas formigas.


***Poema inspirado na exposição artística "DIAS E NOITES", da artista plástica e fotógrafa Adriana Amaral.***

A MARCHINHA DA SEREIA, 

mais doce, impossível! <3




domingo, 19 de maio de 2013

Pedido

Quão bonito é o vento que não posso ver?
Que carrega as folhas sem morada
Que espalha a chuva de manhã, de tarde, noite ou madrugada.
Quais são suas cores?
Poderia ele me ver?
Música oculta que faz dançar as plantinhas, nossos cabelos, nossas roupas no varal.
Que leva embora o que é do mundo, o que é livre, o que é solto.
Pra onde leva?
Me leva...

quarta-feira, 15 de maio de 2013



Faltam signos nesse mundo, nessa dimensão.
É preciso usar o terceiro olho adormecido há tempos.
É tempo de acordar as flores, não se pode esperar a Primavera. Não haverá Primavera.
Não haverá Verão.
Não haverá Outono.
Não haverá outro Inverno.
Poucas flores ainda acordarão. Algumas já apodreceram enquanto botão.
Ser um botão de flor que ri, enquanto espera a Primavera.
Ser um botão de flor que sabe o segredo.
Ser um botão de flor que luta contras as larvas.
Essas larvas não são as mesmas que viram borboletas.
São malditas larvas, sujas, abraçadas pelas flores que esperam a Primavera. Mas não haverá Primavera.
É TEMPO de guerra.
Ser um botão de flor que ri, enquanto apodrece.
Ser um botão de flor em fúria.
Ser um botão de flor que luta antes de desabrochar.
Corajoso o botão que vence a batalha.
Bonita é a flor que desabrocha na Primavera do eterno agora. 
                       Não haverá Primavera.

quarta-feira, 17 de abril de 2013


Pausa

Pausa. Mil pontos finais nessa pausa, chamemos de PAUSA, mais educado pra disfarçar o fim.


                                   Dizer que é o fim, machuca...

sábado, 30 de março de 2013

Hoje eu inventei qu'eu quero o delicado.O delicado dos raios do Sol, que nunca absorvo às sete da manhã.O delicado gosto de orvalho das sete e um da manhã.O delicado, e lento inspirar de ar puro e recém aquecido,às sete e dois dessa mesma manhã.Já são três minutos mágicos aproveitados, mesmo não sendo ainda sete e três.Quero o som mais delicado,aquele escondido entre uma gota que cai, e o chão. (Será que é delicado quando se ouve de pertinho, feito formiga?)Delicado, deve ser algo delicado. Ponto.Eu quero uma explicação delicada sobre o que é delicado,mas não às sete e três da manhã, nesse minuto eu quero ter o delicado qu'eu inventar sem saber explicar.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Adiado instante odiado

Fico pensando,
Só me resta o pensar
O sentir acabou-se
Mais uma vez acabou

Logo, sem previsões, troca-se os verbos
Troca-se os órgãos
Troca-se cérebro por coração
Troca-se razão por emoção

Fernando Pessoa define como
O pânico das emoções
Muitos definem este indefinível
No momento, apenas desprezo

Desprezo...
                                                      por hora.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

 Procura-se tradutor de língua estrelar! As estrelas têm algo a me dizer, começando pela estrela maior; o Sol das seis da manhã, e termina nas estrelas citadas nas noites aventureiras descritas nos livros. Ou será que devo procurar a sensibilidade de outrora? Ou será que estou imaginando coisas? Ou será que sou eu quem tem algo a dizer? Ou será que eu queria que elas falassem comigo? Na verdade, esqueça! Procura-se quem inventou a tal da interrogação! O culpado de tantas noites mal dormidas.
 Onde estão as flores se já estamos na Primavera?
 Um presente de Primavera, por favor: Uma flor.

 O primeiro dia de um mês/ano/estação, é um bom dia para se começar algo. 
  Resolvi começar a postar de novo aqui pra mim mesma, meu desabafo, e pra quem mais lê, segundo as estatísticas do blogger...
Os erros gramaticais vão continuar de vez em quando, acho que combina com o blog! hahaha! <3

sexta-feira, 16 de março de 2012

Ilusão.........................................................aaaaaaargh!!!

  Tempo de moldar o caráter, de querer aprender mais,  querer crescer,  se esforçando para não se amargar.
Mudanças. Difíceis com brumas embaçando nossos olhos...
  Último ano escolar, e o que se vê são colegas interessados em suas blusinhas de formandos, brigando e discutindo sobre o tema disso, como se fosse a “coisa” mais importante do mundo. Rindo, fazendo gracinhas enquanto o colega se apresenta em um ensaio de TCC, discutindo sobre o vestido e sapatos de formatura, sobre o BBB, sobre fulano, sicrano e beltrano.
  Quem beijou quem?
  Músicas de letras invasoras de mente, com duas frases e alguns acordes mixados digitalmente.
  Idolatrias de pessoas que nada fazem de revolucionário, que não se expressam sendo elas mesmas, não mostram sua arte. Cantam músicas clichês, sem poesia, sem sentimento, sem originalidade, se vendem para fazer sucesso...
  Fazem tatuagens de símbolos que estão na moda, ou desejam fazer. Desejam status, desejam atenção dos outros colegas, querem ser especiais.
Os Diferentes.
Egocentrismo.

Somos nós...
Até quando?


sábado, 3 de março de 2012

   O som que vem do céu, com os relampejos, tão pouco lembra o Sol que se escondeu, lá vem chuva...Mas ele ainda está lá.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Mim.

Disseram para eu parar de pensar no passado, mas como? Se amo filmes antigos, livros com cheiro de décadas que não vivi, baús velhos que nunca tive, movimentos literários, greves com verdadeiras ideologias, e História. ♥

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Estamos sendo lidos.

   As coisas realmente são fantasiosas. Para ser inverdade não é preciso que tudo se passe somente dentro de sua mente, e não é porque se passa por  entre seus pensamentos que não seja real. 
   Já pensou que nós daqui da onde chamamos de  Terra podemos ser somente a imaginação de alguém?  Que podemos ser histórias imaginadas por mentes num espaço maior de um tempo maior ? Comparados a uma história, algo sem dúvida alguma temos em comum: O FIM. Isso não dá para duvidar. E se fossemos a imaginação em ebulição de alguém que escrevesse sobre nós, bastaria que olhos passassem sobre as palavras, assim seriamos verdade, e estariamos vivos novamente. Parece fácil? Depende. E por que? Bom, porque se isso for verdade, nesse momento, existem milhões de vidas esquecidas, vidas que pedem por olhos, olhos que vejam a verdade, olhos para ler as palavras que lhes dão vida, olhos que tenham vida. Olhos. 
  Abra um livro, leia.
  Doe vida.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Nuvens em forma de nuvens.

  O céu não está em um de seus dias mais azuis, mas o que importa é que há nuvens em forma de nuvens, nada de corações, rostos ou qualquer coisa que não lembre nada que não seja somente a própria nuvem, e isso é tão raro nos dias de sempre...nada de falsas previsões para hoje baseado na imaginação humana,  a não ser uma probabilidade de chuva, só que baseado na intuição feminina, mas essa é outra conversa, vamos esperar chover, sentir o cheiro da terra molhada, e  ouvir os lamentos de passos molhados dentro de casa...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Esqueça os lençóis freáticos, esqueça a fauna e a flora, esqueça todos os recursos naturais! Nada disso importa, enquanto há avanço, avanço é a nova  lei!
A meu ver, o homem ainda irá beber, comer, respirar e morrer de “avanços”...

sábado, 17 de setembro de 2011

"Continuo escolhendo os feijões, com cuidado para não que não sejam todos perfeitos."
"Estava de olhos fechados todo o tempo, e descobri que o claro, era o escuro. Atravesso o próximo passo para mais um piscar de meus olhos; me descobri só..."

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

                 [...]
Eu tinha feito da saudade
A minha amiga mais constante
E ela a cada instante
Me pedia pra esperar

E foi tudo o que eu fiz, te esperei tanto

Tão sozinha no meu canto
Tendo apenas o meu canto pra cantar
Por isso deixa que o meu pensamento
Ainda lembre um momento a saudade que eu vivi
A tua imagem fiel
Que hoje volta ao meu lado
E que eu sinto que perdi.  
                                Vinicius de Moraes.

" E O VENTO LEVOU."

 Haviam poucos segundos para o ônibus passar a portaria da escola, e nesse pouco tempo que tive olhei para meu tão querido divo Ipê-amarelo, rapidamente contei as últimas seis flores que estavam a enfeitá-lo, percebi que no topo de seus delicados galhos as folhas estavam verdinhas; 
 como eu ele estava mudando, entrando em uma nova fase de sua existência, assim me distrai e esqueci de despedir-me. Talvez tenha sido nosso último encontro ao meio-dia destino? O que me diz a minha intuição? A dúvida é o preço que paga aquele que questiona esperando ouvir aquilo que lhe pareça mais consolador.
Enquanto lamentava não ter acenado com os olhos, senti um arrepio, olhei para trás, olhei para o ipê, logo vi a dança com o vento de suas poucas flores amarelas, elas me diziam adeus, e para elas com os olhos eu sorri e as beijei, e ao longe ainda pude ver seis pontos amarelinhos voar para lugar nenhum tão rapidamente quanto uma estrela cadente. Todas nós sendo levadas de alguma forma; o que era pra ser vivido chegou a seu fim, o ciclo continua...
 

sábado, 13 de agosto de 2011

13 de Agosto, Dezesseis anos S2

  Primeira noite de Lua Cheia, número da sorte, cinco mil e oitocentos e quarenta dias de vida, céu sem nuvens, garrafa de vinho de um litro e meio, gorgonzolla, melhores amigas, família, músicas antigas, risadas altas melhores que qualquer remédio manipulado, 'Here comes the Sun', um buquê de flores espectador, um gato observando confuso duas entorpecidas dançando em sua frente, 'Hakuna Matata' na sala, uma câmera profissional esquecida de lado, zero fotos, um vídeo, mais risadas ao cubo, segredos compartilhados, Dia importante pra uma garota de Leão, ascendente em Escorpião.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Cinzas;

Desesperadamente expiro; um pedido para a brisa da Lua Minguante, leve consigo todo esse ar de esperança infantil, que não aparenta ser finito, leve-o! Leve-o por favor! Aliás, leve também esse coração piegas, que seu estado hoje é em cinzas, pela terceira vez...viaje, voe com a brisa, e renasça querida fênix.

sábado, 23 de julho de 2011

Johnny, Johnny.

 E Johnny não me faz promessas, ele ocupa o lugar que é seu na cadeira da lanchonete, me dá flores que eram para você ter roubado, ele me mantém no chão que você havia me tirado, ele é de Leão, mantém nossos corações serenos, comigo ele percebe a casa antiga da esquina, e a chama de Clementine, apenas dentro de si ele deturpa seus sentimentos; ele é Johnny.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

.

"Você tenta não lembrar, deseja esquecer, mas você esqueceu de se lembrar de esquecer. Maldita mente manipulada."

domingo, 10 de julho de 2011

Uma pena cai, um cometa passa, um copo quebra, o suco natural está pronto, e tudo é belo quando se pára pra pensar...
" Nunca deixe-se envaidecer antes da hora de mostrar tudo o que sabe, pois nunca é hora de se envaidecer."

sexta-feira, 8 de julho de 2011

JÁ POSSO VOMITAR? :)

 Um idoso com seus 80 anos e um saco de arroz, estava em uma enorme fila em um supermercado popular, ninguém consegue enxergá-lo, todos preocupados em voltar pra casa, ir pegar as crianças na escola, passar na farmácia antes de viajar, programando o final de semana, todos preocupados com seus "afazeres", todos apressados, todos cegos por egoísmo. Vejo aquele senhor sair da fila e aguardar ao lado do caixa, ainda estavam na minha frente CINCO pessoas, ninguém o vê. A revolta surgiu em instantes, mas não me expressei, esperei que chegasse a minha vez, e ofereci ao senhorzinho "caminho livre", ele agradeceu e em segundos estava fora do local com seu saco de arroz. As pessoas são tão egoístas que não são capazes de esperar alguns segundos!
  Não quero medalha, não quis dar uma de "boa samaritana", não me sinto uma "heroína", não fiz CARIDADE nenhuma, aliás, não existe essa palavra no meu vocabulário, é uma palavra que nem deveria existir, as pessoas não fazem mais do que a obrigação em serem "humanas", isso deveria ser como respirar, algo natural. Não sou a melhor pessoa do mundo, mas penso que quando eu for velhinha eu iria ficar muito agradecida se alguém fizesse um pequenino sacrifício de segundos por mim, ficaria feliz se alguém o fizesse pelos meus pais, ou para qualquer pessoa que eu ame, ou seja fiz pensando nas pessoas que amo, pensando em retorno, mas foi de coração.
 As pessoas não deixam um senhorzinho de oitenta anos, passar na frente delas por alguns segundos, mas ficam REVOLTADAS, quando passa na Tv um filho que maltrata os pais idosos, ficam revoltadinhas! Dizem:
 - Onde já se viu fazer uma coisas dessas com um idoso? Pessoas que precisam cuidados especiais como um recém nascido! QUE ABSURDO!
 O que fazer com esse mundo hipócrita? HAHAHA JÁ POSSO VOMITAR? :S

Planos de uma noite de Inverno.

  Primeira noite de Lua crescente, neblina, um frio absurdamente terrível e inacreditavelmente bom, dançando Fun Fun Fun, desejando um desses vinhos de cestas de Natal,  pensando em faculdade, pensando em entrar dentro de mais um livro antes de dormir, sendo atacada pelo romantismo dramático mais uma vez, lembrando do Dia 29 de Maio, e pedindo desesperadamente por telepatia que o Doutor
Howard Mierzwiak as delete de minha mente. Planos de uma noite de inverno.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

 Eu quero a sorte do Harry Potter, misturada com a esperteza do Jack Sparrow, com uma pitada do romantismo de Edward Cullen, eu quero suco de determinação do Frodo Bolseiro, eu quero as lembranças mais doces de Joel e Clementine, roubar o desenho que Jack fez de Rose; misturar, mexer; Sorriso de Inspiração.

sábado, 2 de julho de 2011

LOST.

"E dói saber que nem com você, eu posso ser eu mesma, e é tão grande as igualdades em certas coisas que chego a me calar e não te dizer, para que não pareça ser algo forçado, pois tudo o que lhe disse até hoje pra você lhe pareceu falso. 
Por que pensei que você me conhecia? Afinal já nem sei se você realmente existe, pois aonde você está além de aqui perdido dentro de mim? Você se perdeu, mesmo eu te dando um mapa...se perdeu do meu coração. E assim volto a borboletiar por entre as flores de alfazema, a minha 'ilusão real', isso é unicamente meu."

sábado, 25 de junho de 2011

Hard To Explain...

 Os cabelos descoloridos bagunçados, um sorriso querendo ser belo, blusas adequadas que escondem algo, seus gritos dentro de sua casa, abraços cheios de carinho num gato gordo, conversas com uma árvore ás sete horas e trinta minutos, um segredo, noites cantantes em seu quintal escuro, o vôo da coruja acima do abacateiro, uma tarde de promessas fáceis debaixo de uma árvore num lago, um ônibus quebrado pela vontade de não se despedir, poltronas de ida e volta número onze, perna esquerda duas vezes e em dias diferentes atingidas pelos aviões naturais com micro passageiros, malabarismo, "Hard to Explain ", um livro emprestado, o desencanto, quebra de carinho e a incerteza de existir ou não impossibilidades.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

 Você diz que ninguém te ouve, diz ser sozinho, diz que as pessoas fogem de sua companhia, diz que ninguém te dá conselhos; mas já parou pra falar com uma árvore? Ela vai te ouvir, vai te fazer companhia, e se você souber se concentrar e ouvir, ela te dirá coisas maravilhosas.
  Quando você acredita que algo novo será diferente, você o fará ser igual. Não basta acreditar, isso é só um verbo, e verbo é... AÇÃO!
E nada é imprevisível quando se escuta a intuição, não tente desafiar o destino, porque ele fica quieto por um tempo, e quando você menos espera; ele te prega uma peça...

terça-feira, 14 de junho de 2011

E hoje meu coração se desespera, pois além de meus próprios sentimentos, ele sente os seus, que me alteram, para o melhor e para o pior, e é esse o nosso equilíbrio, somos mais do que dois, somos um.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Frase de filme:

"Lembrar do passado, é sofrer duas vezes."

(Lisbela e o Prisioneiro). 









 Caminho longo... Mãos entrelaçadas, sorrisos acidentais, logo chegam ao destino, a sombra da árvore os esperava acompanhada do reflexo do Sol nas águas calmas, nostalgia...
 "  Desço as escadas, vejo uma paisagem sentada,  alguém ligou meu sorriso no automático e meu coração foi acelerado sem minha permissão, depois do abraço acompanhado de um beijo tímido e nada calculado, calmaria e nostalgia..."

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Eu sou "mim",que não muda,só  se revela, ou confude quem tenta tirar suas conclusões sem conhecer parte de quem sou,digo de parte,pois nem eu me conheço inteira.Ainda há muito tempo para isso descobrir,não estou preocupada nem com pressa,pelo menos não HOJE.
Surpreendo-me quando aparecem heranças boas ou ruins de outrora,cada vez que percebo que cresci um pouco interiormente.É como um prêmio,é assim que chamarei a partir de hoje meus aprendizados.
Movimento é vida,sigo com certeza de que minha matéria está em constante movimento mesmo parada,mesmo percebendo só quando quero,ou quando a minha própria mente induz,ou o que chamo de "mim".
Pode tentar entender ou achar que copiei e colei de algum lugar,se leu isso é porque se interessou,se não gostou não tem problema,apenas falta de identificação entre as palavras,se não entendeu é normal,primeiro entenda a si mesmo,depois queira saber quem são os que te rodeiam ou os fora do seu convívio,MAS se entendeu,é porque conhece partes de mim,e me ajudara a conhecer as outras,e se voce for alguém que nunca me viu nunca falou comigo, e se identificou ,é porque você pode ser algum tipo de herança de outrora.


 SURPREENDA-ME!                        


Rafaela Sosi.
 " Considere-se um sonho nunca sonhado."

terça-feira, 24 de maio de 2011

" O destino não está a nosso favor, ou o pessimismo está me vencendo nesse fim de manhã ensolarada, porém fria. Fria como meus pensamentos sobre você, sobre nossos momentos. A distância é fria, Não aguento mais sentir-me assim, o frio me sufoca por dentro, e hoje não hávera como me aquecer, toda a lenha acabara ontem a noite, e meu coração neste dia comum tornou-se cinzas."

quarta-feira, 18 de maio de 2011

" Malvada sensação de extrema saudade, e triste incerteza de ser ou não recíproca. "
 " Estou cansada de esperar por você todas essas noites frias, tão frias que congelam meu coração; mas uma palavra doce escrita por você, age feito fogo em mim...me derrete!"

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Capa do livro.

   Descobri que é mais fácil julgar o desconhecido, acusá-lo de perigoso, porque não o conhecemos, porque nada sabemos sobre ele, e não aceitamos sermos ignorante de qualquer que seja o assunto, tente reconhecer que você julga muitas vezes sem conhecer...vamos lá! São muitas os motivos que você arruma, para não "ir com a cara de alguém", pode ser porque ela passa rebolando, porque ela beijou o ex de algum amigo (a), porque ela "se acha", porque, porque e porques, sempre arrumando um motivo para não gostar dessa pessoa. ASSUMA!
  Aparece uma garota nova muito bonita na sua escola, pode ser um garoto também, é apenas um exemplo, e você ouve seu paquera dizer que ela é linda , que quer conhece-la, quer sair com ela. Seu ciúmes fala mais alto lógico, e você não a conhece, e nem vai querer conhecer essa menina rídicula, não é? Porque se prender a coisas tão pequenas? Porque não tentamos melhorar? Porque não deixamos de julgar o que nem conhecemos? Quem disse que temos esse direito?
 Tento, sempre, mas é difícil... QUE TAL VOCÊ TENTAR? :D

domingo, 15 de maio de 2011

 Como será que se sente aquele que escreve e inspira corações de todas as partes, mesmo aqueles que não estão apaixonados, sentem um tremendo calor em seus corações, como será que é poder fazer alguém sentir amor, com palavras ?
 Será que a borboleta lembra que já foi uma lagarta? Será que a lagarta sabe que um dia vai voar?
 São realmente poucos que podemos chamar de amigos, os outros são conhecidos que não conhecemos muito e acabamos nos decepicionando, haha.

domingo, 8 de maio de 2011

" Prefiro um campo de lavanda, do que um campo de alfazema, prefiro o sujo do que o mal lavado, prefiro respirar do que inspirar e expirar, prefiro me machucar do que me ferir, prefiro a mim, do que a você."
"Seria bom, se todos se dessem conta que são realmente animais, talvez acabasse esse extremo materialismo de roupas, sapatos, carros e tudo o que sabemos que nos cega! Todos vivendo pelados,sem malícia, sem vergonha de ser o que são. Lembrando suas ligações com aquilo que mais degradam; a Natureza."
Dizer-lhe que preciso de você, seria humilhação.

terça-feira, 3 de maio de 2011

"Você se tornou igual aos outros, no momento em que sorriu e disse:-Eu te amo!"
"Mais uma vez as borboletas morreram em meu estômago."
   "Pensando em não mais pensar".
 " Hoje quando voltava da casa de minha melhor amiga, voltava acompanhada de desculpas, pedi desculpas a cada célula que fiz mal dentro de mim, a cada gota de água que desperdícei quando deixara cair lágrimas inútilmente; pedi desculpas aos meus pensamentos, pedi desculpas aos meus órgãos, mas não pedi desculpas a meu coração. Meu coração tem pensamento próprio, opinião própria, ele não faz parte de mim, me abandona sempre, e deixa apenas os malditos sentimentos humanos clichês, como a droga do rei amor e seus derivados príncipes."

segunda-feira, 2 de maio de 2011

 Tudo começa quando fecho os olhos em quase todas as noites, há quinze anos e meio antes de dormir, eu estou um campo de lavanda. As flores dançam conforme o vento, e a cada momento o perfume se múltiplica, não há barulho, e é possível ouvir as asas das borboletas, que ali estão a "borboletiar" pelo campo, acompanhando a dança,e ajudando a compor mais uma música com o vento, com seus leves e doces bater de asas mágicos, música que apenas aqueles que amam ouvem, música que se ouve com o coração... E quando menos eu espero, ouço uma música mais alta, é o despertador do celular, é hora de ir para a aula, muitas vezes eu não vou na esperança de voltar ao campo, volto a dormir, mas lá não volto, é um mistério o término das músicas do campo de lavanda, todo o campo de lavanda é um mistério.